Lugar para criação de textos. Textos para criação de lugares.

Notícias

Voltemos aos golpes

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

É bom que voltemos aos golpes, in memoriam, nos marços ordinários e sempre quando necessário, como se volta ao lugar difícil das grandes dores da infância. Daquelas que pensamos ter esquecido, mas que preparam, em silêncio, erupções impensadas. É bom que o golpe fique na infância, mas que seja fonte perene para a sede que os adultos têm de violência, de sangue, de sofrimento; alheios. E mesmo que tudo vire espetáculo, globo repórter esso, pelo menos sirva como dedo inquieto na casca da ferida.

Depois de golpes nada nasce, mas, porque tenhamos nascido de um golpe (como todos os golpes, trapaça e escambo), preferimos pensar que o nascimento foi tardio, catequese indireta numa tímida manjedoura democrática; não. Nascemos de um golpe; voltaremos a ele sempre. Que seja in memoriam, que seja sem esperança, que seja porque não estamos mais lá, para que saibamos que o pai-ditador morreu.

Aí, então, pai morto, é hora de enfrentar as diferenças que, porque nossas, são tuas; compreender as misérias que, de tão tuas, são nossas. E rezaremos, de mãos dadas, em memória desse maldito (e cinquentenário) 31 de março, a oração que um velho e sifilítico poeta nos ensina, hipócrita leitor, semelhante, irmão.

Alexandre Faria e Oswaldo Martins
TextoTerritório - Lugar para criação de textos/Textos para criação de Lugares

TOP

THEME OPTIONS

Header type:
Theme Colors:
Color suggestions *
THEME
* May not have full accuracy!